Health Chess destaca-se como o mais eficiente gerenciador financeiro da área médica.

Florianópolis–(DINO – 04 jul, 2018) – Fundada em 2012, a Health Chess inicia 2018 como a empresa que apresenta o mais eficiente e completo sistema de informação e gerenciamento médico do mercado. Presente em todas as regiões do País, a solução foi idealizada pelo médico anestesiologista Gustavo Luchi Boos e coloca em prática por dois jovens da área da Tecnologia da Informação de São José, em Santa Catarina, e logo chamou a atenção de um grupo de médicos que é o principal investidor da plataforma. Edimar Chipil (33) e Ezequiel Weingartner Rodrigues (30) reuniram na ferramenta a experiência que à época recém tinha adquirido na área da Tecnologia da Informação e em pouco tempo, a competência da solução tecnológica foi abraçada pelo mercado.

“O sistema Health Chess permite que o médico, via celular, informe sobre o procedimentos que realizou, entre outras facilidades que tem aliviado o stress dos profissionais que não precisam mais quebrar cabeça para identificar porque deixam de receber por determinado procedimento e desta forma, possibilita que ele tenha mais tempo para se dedicar à relação médico paciente, à busca de aprimoramento técnico e científico”, comenta Edimar, Chief Information Officer (CIO) da empresa. “Desenvolvemos um sistema que contribui para o processo de planejamento estratégico e para a tomada de decisões e avaliação da rentabilidade dos serviços nesse mercado tão competitivo como é o da medicina”, comenta Ezequiel Rodrigues, Chief Technology Officer (CTO) da Helth Chess.

As facilidades
Além de atender médicos autônomos e que atuam sozinhos em consultórios, o sistema Health Chess está perfeitamente adaptado para o uso em clínicas, hospitais, grupos de médicos e tem uma versão especialmente projetada para cooperativas médicas da área de anestesiologia. “A interface é intuitiva o que facilita até para quem ainda tem alguma barreira com o ambiente digital”, comenta Ezequiel.
O sistema tem diversas funcionalidades que são aliadas da rotina da atividade médica. Além de automatizar a gestão financeira, o sistema operacional permite agendamentos de consultas (inclusive on-line) e de procedimentos, registro das informações e revisões de pendências. O médico pode ainda ter o controle de sua agenda tendo em vista que escala de plantões, férias, folgas entre outras funcionalidades que a ferramenta proporciona. “Consideramos importante a possibilidade de emissão de relatórios estatísticos e indicadores para o planejamento financeiro e organização empresarial”, acrescenta Ezequiel.

O fim das glosas
Além de permitir o controle efetivo dos processos internos e externos da atividade médica, o sistema Health Chess está integrado com as tabelas de procedimentos médicos como a da Associação Médica Brasileira (AMB), Sistema Único de Saúde (SUS) e Classificação Brasileira Hierárquica de Procedimentos Médicos (CBHPM). “Há na atividade médica uma produção muito grande de documentos que não raro, são extraviados. Disponibilizamos um produto que agrega inovação, segurança, rentabilidade, produtividade e organização, tudo em tempo real”, afirma Edimar.

Importante para os médicos é que o sistema Health Chess foi desenvolvido com foco em resolver o controle financeiro, que em alguns casos são complexos de controlar. Entre estes processos estão as glosas (falta e/ou atraso de pagamento e/ou ainda, questionamento por parte de operadores de saúde referentes a atendimentos, procedimentos, medicamentos, materiais entre outras atividades). “Por menores que sejam as glosas, elas são sinônimos de prejuízo para os profissionais e clínicas”, destaca Edimar.

Essa situação das glosas é um dos principais diferenciais do sistema Health Chess em relação a produtos focados na área médica. “Cooperativas, clínicas e hospitais preferem a transparência nas relações com seus profissionais. Nosso sistema evita discussões sobre realização ou não de procedimentos e permite que os pagamentos aos profissionais sejam realizados em prazos adequados”, acrescenta o empresário ao informar que somente em 2017, a plataforma Health Chess identificou pelo menos R$ 4 milhões que poderiam ser glosados e que foram repassados aos profissionais.

Especialidades médicas
Os criadores da ferramenta Health Chess lembram que o projeto iniciou tendo como base a demanda de médicos anestesiologistas. Em pouco tempo a empresa começou a atender a demanda de outras especialidades como a ortopedia e traumatologia, pediatria, urologia e gastroenterologia. “A ferramenta pode ser personalizada, o que facilita muito o uso dela por médicos de diversas especialidades. Estamos sempre nos atualizando e buscando a melhor maneira de atender os detalhes que envolvem cada procedimento médico”, afirma Ezequiel.

Comercialização
Se a Health Chess iniciou suas vendas pela indicação de um médico ao outro, atualmente tem muito bem estruturada sua área de vendas. Uma empresa terceirizada é responsável pelo fechamento dos contratos, bem como, monitora licitações e o mercado da área da saúde para que oportunidades não sejam perdidas. Em sua carteira, a Health Chess tem 89 clientes entre médicos, grupo de médicos, clínicas e hospitais e 10 cooperativas médicas da área da anestesiologia. “Os valores praticados são vantajosos tendo em vista o retorno para o profissional”, comenta Edimar ao confirmar que as propostas são maleáveis e podem ser adequadas às necessidades dos clientes.

Eficiência
Abel Fernando Rech é anestesista há 25 anos e há dois começou a utilizar o sistema. Neste período, o aumento em seu faturamento cresceu 5%. “Dependendo do procedimento se é urgência ou eletivo têm um código para a remuneração diferenciada do plano de saúde. Antes, apesar de eu controlar quantos procedimentos realizava, não o fazia de acordo com os códigos e muitas vezes deixava de receber os valores corretos correspondentes ao meu trabalho”, comenta. Para o médico o sistema é uma forma de reduzir trabalho e otimizar o tempo para outras tarefas que podem trazer mais retorno para o profissional. “Como o médico mesmo inclui os dados no programa, a secretária, por exemplo, tem mais tempo para fazer a controladoria e análise com os planos de saúde. O esforço é menor e aumentamos a margem de lucro”.

Fonte: http://institucional.ae.com.br/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Scroll to Top